Londres

National Gallery / Trafalgar Square
National Gallery / Trafalgar Square

Como todo bom britânico, o comandante pousou no horário. Na verdade ele chegou no horário, mas teve que circular por 15 minutos até pousar. Afinal Heathrow é o aeroporto mais congestionado do mundo. Bagagem chegou direitinha e na imigração encontramos um simpático senhor de olhos azuis que nos tratou muito bem (mais divisas).
A opção mais barata para ir do aeroporto até a cidade é o metro: £5. Agora olhe o metro: lembra horário de rush na linha vermelha?

Metro Heathrow - Central London
Metro Heathrow – Central London

Como sempre, chegar em Londres é uma felicidade. Primeiro pela segurança, depois pela cordialidade de todos os habitantes. Ninguém se nega a parar no meio da rua e dar informações e o pessoal que é pago para isso (no metro, os policiais, os lugares de informação) é ainda melhor. Detalham tudo até o último. Observamos também que as pessoas que trabalham no metro são quase sempre da melhor idade e por isso muito mais gentis e solícitas.

Foi assim que descobrimos que não existe mais TravelCard ( cartão que em 2000 dava direito a uma semana de uso ilimitado dos ônibus por £ 17). Foi substituído pelo Oyster card (igual ao nosso bilhete único). Você paga £5 pelo cartão (que é devolvido ao final) e carrega quando quiser. Você pode tomar ônibus o dia todo que é descontado ‘apenas’ £4.30.

Também nos lembramos como o londrino corre o tempo todo. Lembramos dos ônibus (acredito que com as Olimpíadas eles renovaram a frota e aqueles dose duplas antigos foram trocados por vermelhinhos tinindo de novos – perdeu o charme), das lojas que a gente só encontra aqui e são tão charmosas e tão caras. Lembramos do sotaque lindo que tem inglês e dos sotaques tão diferentes que você ouve nas ruas e dos trabalhadores. As cabines de telefone ainda continuam cheias de propagandas de prostitutas, a quantidade de gays é tão grande que a gente se surpreende quando passa casal de homem com mulher e o clima continua igual: faz sol, chove, faz sol novamente e frio sempre.

O trânsito piorou muito. Os preços estão igual ao Brasil (ruim para o Brasil). O Starbucks custa igualzinho, o McDonald´s também. As roupas estão bem mais baratas.

Fomos rever alguns lugares turísticos e em frente a Downing Street tinha dois manifestantes a favor da Síria. Vimos o London Eye que continua igual mas agora tem outra atração estranha ao lado. Sentamos em frente ao Tâmisa e escutamos um tocador de gaita de foles. Covent Garden continua igualzinho. Grande parte da cidade está em reforma. Creio que eles esperaram a Olimpíada passar para fazer o serviço. Até agora só vimos a família real em cartões postais.
Encontramos um Internet Café que cobra 50c por cada meia hora de uso, deixa usar skype e permite usar pen-drive. E é por isso que o post cresceu.

Perrengues:
1. O hotel que escolhemos, o mais barato que a gente achou (£40 dia) é uma coisa inexplicável. Não ter elevador ou janela a gente já sabia, mas o tamanho do quarto foi uma surpresa. É a cama e um espacinho de 1.5 m2. Nenhuma mesinha, armário, cabide, nada. Para um se vestir o outro tem que ficar deitado na cama esperando ou sair do quarto. Ir ao banheiro então…

2. o avião para Istambul sai às 7:15 e o primeiro trem para Heathrow só começa a funcionar às 5:55. Teremos que ir de táxi. Mais gastos imprevistos.

Surpresas:

Tivemos a grata surpresa, quando fomos visitar Jackson,  de encontrar um inglês que nos surpreendeu. Na visita ao Jackson, descobrimos que existem ruas de mesmo nome em Londres e que depende do código postal. Ou seja, fomos parar na rua errada e ficamos completamente perdidos. Perguntamos a um inglês, John the man with the Camper,  que não só nos explicou tudo como nos levou de carro até a rua certa depois de telefonar duas vezes para o pub do Jackson e pedir informações. Ou seja, gente boa e legal existe em todo lugar mas essa pessoa foi muito, muito ótima.

 

11 comentários sobre “Londres

  1. Anônimo

    Vânia e marido, com certeza estarei te acompanhando nesta aventura, que está só começando na volta vai dar para escrever um livro disso tudo. Bôa sorte!!!!!

  2. Anônimo

    Maravilhoso amigos!!!! aproveitem cada segundo intensamente, estamos acompanhando tudoooooooo!!!! Beijos Karem e Fernando

  3. Wilde A Campos

    Se recordar é viver, em Londres é viver duplamente feliz e ouvir um tocador de gaita de foles ao lado do Tâmisa então, não tem preço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s