Mui Ne – o paraíso do kitesurf

O que mais caracteriza Mui Ne: os kite e os russos
O que mais caracteriza Mui Ne: os kite e os russos

Tomamos nosso Open Bus em HCMC e fizemos uma viagem tranquila até Mui Ne. Foi o primeiro dia com chuva na Ásia e pegamos na estrada. No caminho fui ficando intrigada com tantas igrejas católicas num país budista. Igrejas grandes e bonitas e uma em cada cidade. Influência francesa. Com o tempo aprendemos que ao longo da estrada se aglomeram um monte de cidades. No Vietnã é sempre assim. É difícil ver onde termina uma e começa a outra. Como as estradas tem poucas placas e com nomes estranhos não sabemos. Chegamos com atraso, mas o escritório do ônibus (parada) era bem ao lado do hotel que escolhemos. Saímos às 13:00 e chegamos às 20:00. Foi chegar se instalar e sair para conhecer um pouco da pequena cidade. Na verdade achar alguma coisa para comer e comprar.
Mui Ne, na verdade, é um pequena vila de pescadores ao final da roto 706 onde ficamos. Eles chamam tudo pelo mesmo nome. A rodovia costeia o mar e tem hotéis e restaurantes dos dois lados. Do lado do mar são os resorts lindos e caros. Do lado que ficamos são hotéis mais simples e mais baratos. Infelizmente os resorts fecham as praias então é difícil achar uma brechinha para entrar na praia. O que fizemos sempre foi dar o golpe todo dia. Aqui somos turistas porque não somos asiáticos então a gente cruzava o hotel com cara de paisagem e ia para a praia de boa.
Acordamos, tomamos conta do nosso café da manhã e já fomos andar na praia. A praia larga, bonita e que dá para apreciar fica entre o número 0 e 100 da rodovia. Estávamos no número 240 então andamos muito. Mas valeu. No caminho descobrimos que os russos dominam o lugar. As agências de turismo, os restaurantes, os menus, tudo está escrito em russo ou vietnamita. Inglês pouco. Alguns locais até arriscam falar russo. E Carlos com essa cara brancona sempre engana o povo. Também vimos uma coisa muito típica daqui: em frente aos restaurantes de praia, ficam os tanques com os peixes e crustáceos que você vai comer. É escolher e esperar a preparação. Também vimos uns barcos redondos, feitos de plástico ou bambu, que eles usam para pescar. É típico daqui, vimos depois em todas as outras paradas.

Essa é Mui Ne. São 12 km de praia com areia branca e palmeiras
Essa é Mui Ne. São 12 km de praia com areia branca e palmeiras

E no segundo dia compramos um passeio para fazer em um jipe que eles dizem foi da guerra do Vietnã. Saímos cinco horas da manhã porque o legal é ver o nascer do sol nas dunas brancas. Depois fomos até as dunas amarelas, a pequena vila dos pescadores e a Fairy Stream (Ribeirão Encantado). É tudo lindo, inesperado e toma meio dia. Adoramos. Voltamos felizes.

Mais uma viagem curta e chegaríamos em Nha Trang uma praia muito mais badalada que Mui Ne. O Vietnã é muito bonito pena que não gostam de turistas e nos tratam tão mal. A paisagem é linda.

Anúncios

Um comentário sobre “Mui Ne – o paraíso do kitesurf

  1. Wilde A Campos

    Praias paradisíacas, dunas de areia branca e limpa, paisagens e por de sol maravilhosos, nem parece que vcs estão na Ásia. Os barcos redondos de pesca são inusitados e pelo jeito, funcionais pq a pesca parece boa. Bom que vcs aproveitaram e ficaram felizes. A saga continua. Bjs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s