Informações práticas – Austrália

A Austrália não precisa ser apresentada. É um país enorme, difícil para viajar, caro, paisagens lindas e idioma fácil. Tivemos muitas surpresas aqui até agora. A influência inglesa é visível nos prédios e construções e na organização. Quando colocamos o pé na faixa de pedestres os carros param. É lindo. É seguro, mas é cheio de loucos que acredito são todos estrangeiros perdidos porque os australianos são muito simpáticos e prestativos. Eles estão comemorando agora a chegada aos 24 milhões de habitantes. Imaginem o que é toda a população de SP espalhada pelo Brasil todo. Vai sobrar espaço e faltar gente. É o que acontece aqui. Mas para nós está sendo uma grande decepção. Os preços altíssimos e tudo é cobrado, tudo mesmo, chega às raias do desespero. Tudo tem que ser pago, tudo é caríssimo. Não existe Informações Turísticas oficiais. Eles têm um Visitors Centre que apenas tenta vender para você pacotes com preços estratosféricos. A única exceção é Melbourne onde o Visitors Centre é maravilhoso. Como diziam os asiáticos “same same but different” – igual igual mas diferente aqui é igual igual e mais igual. As praias são bonitas mas todas parecidas. As cidades são lindas e organizadas mas nada muito especial. Conhecer umas duas praias e umas duas cidades é suficiente. Ainda não visitamos o outback. E, como no Brasil, a parte mais desenvolvida está no sul. Conforme você vai indo para o norte vai ficando pior. Depois de viajar muito temos um conselho a dar: entre por Cairns e desça sentido Sidnei. É mais fácil e mais barato. Visite duas praias, duas cidades grandes e só faça mais se tiver tempo e dinheiro.
Muito interessante também são as horas de trabalho deles. Quase tudo fecha até às 17:00. Alguns lugares fecham antes. Encontramos até a estação de trem fechada às 16:00. As agências de turismo também fecham cedo. Uma vez que você se acostuma tudo bem. Até lá é uma correria. Os correios também não abrem aos sábados. Perguntamos para vários estrangeiros que trabalham por aqui e eles nos confirmaram que australiano não é muito chegado ao trabalho. O Carlos insiste que eles tem um ritmo de vida mais tranquilo. Talvez seja, sorte deles e ganhando bem.
Adendo: Estamos quase saindo da Austrália e tenho a dizer que o país tem duas coisas ótimas: a Grande Barreira de Corais e o povo. O australiano é uma graça de gente educada, acessível e sempre por perto para ajudar quando você precisa. Os animais são um show a parte e gostamos demais de Brisbane, Melbourne (que é uma cidade toda especial) e do Outback. Sem ir para o Outback continuaríamos achando a Austrália mais do mesmo. O interior é muito diferente, com gente diferente, outros sotaques, outro modo de vida e paisagem completamente outra. Gostamos mais do Outback do que das praias.

Moeda
AUD – Australian Dólar
Nessa data: US$ 1 compra 0,94 AU$

Atenção
Para cada saque feito no cartão de débito, o banco cobra US$ 2,04 / AUD 2 e o máximo que conseguimos sacar na ATM do Citibank foi AUD 550,00. Sobre a tarifa você é avisado antes de terminar o saque então pode desistir.

Eletricidade
220V-230V / 50 Hz
Tomada de três pinos, um terra e dois na diagonal. É necessário adaptador. Mesmo padrão que a NZ.

Comida
É como estar em São Paulo ou Nova Iorque: tem de tudo e tudo caro. Preços de São Paulo. Chegamos à conclusão que a Austrália e tão cara quanto São Paulo.

Transporte entre cidades
Trem, ônibus, camper van, aluguel de carro tem de tudo. Caríssimo. O trem oferece vários tipos de passes com preço atraentes. Gostamos mais do Backtracker Rail Pass, três meses com viagens ilimitadas e cobre todo o estado New South Wales por AUD 298 e do Aus Reef and Beach que cobre o estado de New South Wales e Queensland (onde fica todas as atrações importantes da Austrália) por AUD 550 para três meses de viagens ilimitadas. Desistimos de alugar carro porque no final seria o aluguel do carro, combustível caro, seguro alto e obrigatório e mais o valor para ficar nos parques de campers ou os estacionamentos. É muito mais flexível mas ia estourar o nosso orçamento e o nosso tipo de viagem não comporta.

A Greyhound tem um ônibus que faz a subida de Sidney até Cairns com paradas nos lugares turísticos mais famosos para usar por três meses e custa AUD 369.

Usamos os dois. Subimos até Cairns com o hop on hop off do Greyhound e foi a melhor opção porque em todos os lugares que o ônibus para tem fácil acesso até os albergues ou então tem algum shuttle dos albergues esperando. Compramos a opção deles de Sidnei até Cairns mais 14 dias de hospedagem no YHA hostel. Custou US$ 745 / AUD 700. Quando você compra esse pacote ganha o cartão de membro do YHA (que comprado à parte custa US$ 45 / AUD 42) e tem 10% de desconto em todos os YHA.
Usamos o trem para voltar de Cairns até Sidnei. Compramos o Backtracker Rail Pass que dá direto a andar de trem durante um mês por todo o estado de NSW (onde fica Sidnei) e Victoria (onde fica Melbourne) e Brisbane. São mais de 360 estações. A viagem de trem é tranquila, tem água gelada no trem, não atrasa muito.
Pagamos US$ 284 / AUD 275

Transporte nas cidades
Por hora só conhecemos Sidnei que tem uma rede grande de metros, ônibus e ferries. Ainda não conseguimos entender o sistema de pagamento.

Segurança
Total. Não tivemos nenhum problema até agora, as ATMs ficam no meio da rua, nem implicam com a nossa mochila quando entramos no supermercado. Nos supermercados existem caixas self service: você passa seus produtos e paga tudo sozinho. Deve ser muito seguro. Andamos a noite por ruas estreitas e não vimos pessoa.

Dicas
– por hora podemos falar de Sidnei onde a quantidade de informações turísticas é enorme e suficiente. Tem em todos os lugares e hostels e sempre grátis. A maioria tentando vender algo e os mapas, pelo menos, são gratuitos.
– na Austrália não vendem bebidas em supermercados só em lojas BWS (beer, wine and spirits – cerveja, vinho e outras bebidas) ou Liquorland ou outras do tipo.
– quando você acha uma biblioteca você tem a disposição internet e wi-fi grátis
– se você for fazer o percurso da costa leste é melhor começar em Cairns e ir descendo. É o contra fluxo e onde estão todas as promoções. Na subida tem muita gente e nenhuma oferta.
– além do Greyhound existe o Premier que também é bom mas tem bem menos horários.
– além do Greyhound existe o Premier que também é bom, é mais barato mas tem bem menos horários.
– existe um site chamado www.gumtree.com.au que é igual ao mercado livre no Brasil mas além de coisas para comprar você encontra pessoas que querem viajar, tem o carro e querem compartilhar a viagem e o combustível. Ou alguns que tem uma van ou ônibus. Coisas do tipo. Site muito bom e útil, vimos várias pessoas usando mas só ficamos sabendo quando já tínhamos comprado nossas viagens.
– existe outro site www.relocations.com.au que oferece o carro por preços irrisórios ou apenas pelo combustível para que você leve o mesmo de um lugar para o outro. São agências de aluguel de carro que você pega em um lugar e deixa em outro e depois alguém tem que levar de volta. Vale a pena olhar porque os valores são bons e os destinos / origens também.
– nessa época em que estivemos aqui (de abril a julho) é baixa temporada e o YHA vende um pacote de várias noites por preços menores. Vale a pena. Todos os YHAs que passamos tinham um nível mínimo de qualidade e sempre limpos.
– as férias escolares são na última semana de junho até 14 de julho. Tudo fica mais difícil, mais cheio e mais caro.
– as cidades maiores australianas sempre tem um CBD – Central Business District que é o centro da cidade e que eles sempre chamam de CBD.
– se você pretende ficar nos YHA pela Austrália, a melhor coisa é ser associado porque tem desconto em todos os hostels, nos ônibus, nos passeios e pode usar a carteirinha na Nova Zelândia também. Vale a pena.

Sidnei
Sidnei foi nossa porta de entrada para a Austrália e infelizmente é a cidade mais cara do país. É claro que é imperdível porque aqui está a famosa Opera House, cartão postal do país. É uma cidade grande ainda assim todas as atrações dá para fazer andando e é muito bom porque a cidade é tranquila, quase plana, vários parques para atravessar e cheia de prédios diferentes para olhar e admirar.

Como chegamos
Viemos de avião de Hong Kong em um voo da Qantas

Como saímos
Vamos de Greyhound Bus, no passe Hop On / Hop Off para Byron Bay (subindo norte).
Compramos a opção deles de Sidnei até Cairns mais 14 dias de hospedagem no YHA hostel. US$ 745 / AUD 700. Quando você compra esse pacote ganha o cartão de membro do YHA (que comprado à parte custa US$ 45 / AUD 42) e tem 10% de desconto em todos os YHA.
Compramos com o Craig na
Wicked Travel
41 Darlinghurst Road, Kings Cross
www.wickedtravel.com.au
1-800-011033

Também indico
Backpackers World Travel
A gerente é brasileira, falam português e o atendimento foi excelente. Não compramos porque era longe de onde ficamos.Percebemos durante a viagem que eles estão em quase todas as cidades importantes da viagem então vale a pena porque se você precisar de ajuda pode contar com eles. E sempre tem wi-fi grátis. Em Cairns foram ótimos e nos indicaram os hostels que gostamos muito.
www.backpackersworld.com
812 George Street
1-800-997325

Hotel
YHA Central
Excelente hostel, limpo, cozinha grande, padrão YHA. Excelente localização, perto da estação de ônibus Greyhound e trem.
Pagamos US$ 22 / 22 AUD por dormitório com 4 usando o e-nights

YHA Glebe
Excelente hostel, limpo, cozinha normal e bem aparelhada, padrão YHA. Muito longe do centro. Uma hora de caminhada dele até o Paddy´s Market.
Pagamos US$ 31 / 30 AUD por dormitório com 4

Victoria Lodge
rehutai@hotmail.com
152 Victoria Street, King Cross
Não é fantástico para não dizer que é terrível. Dos 20 que pesquisamos foi o menos pior. Os albergues aqui são terríveis, imundos, fedidos, cheiram a mofo e lotados. Muitos jovens, muita festa e muito barulho. Esse é mais tranquilo porque não tem espaços comuns como sala de TV e sala de convivência. Ficamos no quarto família (cama de casal, cama de solteiro e uma mini cozinha: pia, geladeira, utilidades de cozinha e chaleira elétrica). TV pequena com poucos canais, sem wi-fi. Perca as frescuras porque não conseguimos descobrir onde tinha mais baratas se na cozinha, no quarto ou no banheiro. Também achamos percevejos na cama. Sai toda mordida. Compramos inseticida para passar na cama e dormir mais ou menos tranquilos. Não foi possível. Saímos mordidos até na cabeça. Desista.
US$ 75 / 70 AUD

Fizemos pesquisa em todos os hostels indicados pelo Lonely Planet na região da Kings Cross. Não achamos nenhum limpo ou decente, mas a pesquisa fica para referência:

Eva´s Backpackers
www.evasbackpackers.com.au
Quarto duplo, banheiro compartilhado, free wi-fi, cozinha comunitária com utensílios.
US$ 90,5 / AUD 85

Sydney Central Backpackers
Lonely Planet recomendava mas o Trip Advisor não tinha boas recomendações.
www.sydneybackpackers.com.au
US$ 74,75 / AUD 70

Jolly Swagman Backpackers
27 Orwell St, Kings Cross
Free call: 1800 805 870
Stay@jollyswagman.com.au
US$ 98 / AUD 92

Passeios
Pegamos o Official Sydney Guide e fizemos os três passeios a pé que eles recomendam. Foi muito bom, conhecemos a cidade toda. Fizemos tudo a pé ou com o ônibus 555 que é grátis.

Entradas para as atrações
Grátis
Customs House – tem uma maquete de Sidnei no chão e você consegue andar por cima. Tem internet grátis.
MCA – Museu de Arte Contemporânea – lindo prédio, enorme, bonito para visitar o prédio. Nós não gostamos muito de arte contemporânea. O terraço de esculturas com café tem vista bonita.
The Rocks Discovery Museum – prédio maravilhoso, museu interessante, região linda.
Sydney Observatory – o lugar é lindo, a vista é linda e o prédio é muito bonito. Só o filme é pago.

Pagos
Pylon Lookout – subir um dos pilares da Harbour Bridge para ver a paisagem. Substitui um pouco a subida ao alto da ponte que custa AUD 218. O Pylon custa AUD 11.
Sydney Tower Eye – não fomos mas custa AUD 26. Você pode comprar um combinado com o Madame Tussaud, o Wildlife e o Sea Life por AUD 95.
Chinese Garden of Friendship – muito gracioso mas custa AUD 6
PowerHouse Museum – prédio fantástico e o museu deve ser bom mas custa AU 12.

Movimentar-se na cidade
Muito fácil e caro. O metro cobre a cidade toda, junta-se ao trem e você consegue ir para todos os lugares. Não usamos. Não conseguimos entender o funcionamento. Os ônibus também cobram por seção. Sistema indecifrável para nós. Não usamos.

Dicas
– a região mochileiros é a Kings Cross. Aí ficam inúmeros hostels. Todos são caros e todos são sujos, mas os hotéis começam na faixa dos AUD 99 e os hostels na faixa dos AUD 62.
– se você for ficar por uma semana avise porque os preços melhoram muito. Eles sempre tem descontos bons para estadia maior.
– existem duas redes de supermercados chamadas Woolworths e Coles que tem produtos próprios bem mais em conta que o resto. Eles também reduzem o preço de tudo que vai vencer nos próximos dois dias e é perecível o que é muito bom para carnes de todos os tipos que são muito caras. Na Kings Cross tem os dois.
– a biblioteca pública de Kings Cross permite uso de notebook com a wi-fi gratuita deles. Funciona das 10:00 às 18:00. Tem lugar para recarregar também. É quieto, tranquilo e tem mesas e cadeiras. Também tem revistas para ler. Todas as bibliotecas tem isso.
– a grande maioria dos hostels tem freecall se você estiver na Austrália.
– existe um ônibus (555) que é grátis e circular que vai desde a Central Station de trem até os Quays. Funciona das 09:30 às 15:30 todos os dias. Aos sábados e domingos funciona até às 18:00.
– existe um ônibus de número 5 que leva você gratuitamente até a estação de trem nos finais de semana.

Byron Bay
É uma cidade pequena e graciosa. Trinta anos atrás foi palco do Woodstock australiano chamado Aquarius. Na verdade foi em Nimbin, que é uma cidade vizinha. O ar hippie e descolado está presente até hoje. Junte a isso uma legião de surfistas que vai para lá pegar ondas e a fama da cidade está feita. Gostamos da cidade, a praia é bonita de areia, o mar é limpo e a baia vista do alto é um encanto. Passamos duas noites.

Como chegamos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off. O ônibus parou a dois quarteirões do albergue. Saiu no horário do ponto de ônibus da Greyhound em Sidnei que fica na estação de trem e chegou no horário. Saiu 18:00 e chegou 6:50. A viagem foi tranquila, parou em várias cidades e às 21:30 para o jantar. Conseguimos dormir a viagem toda, mas leve uma jaqueta porque o ar condicionado é forte.

Como saímos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off para Surfers Paradise (Gold Coast).

Hotel
Byron Bay YHA
7 Carlyle Street, Byron Bay
Albergue muito bom. Cozinha grande com tudo o que é necessário, equipe muito simpática e atenciosa, reservaram o ônibus e o processo hotel para nós. Banheiros muito bem cuidados, novos, lavanderia completa e piscina. Limpavam todos os locais o dia todo. Alugam bicicleta a US$ 5,30 / AUD 5 e prancha de surf a US$ 21,30 /AUD 20. Por hora o melhor que estivemos.
US$ 24 /AUD 22,50 pelo dormitório para 6 pessoas, baixa temporada

Passeios
Fizemos a caminhada longa até o Farol. A caminhada longa cobre todo Cape Byron. Ida e volta são 3 km mais 1 km até o albergue. É uma subida extenuante, muito íngreme. Vale a pena pela vista e é grátis.

Não fomos até Ninbim por falta de vontade, mas o ônibus normal até lá custa US$ 13 / AUD 12.

Movimentar-se na cidade
A cidade é pequena, basta andar uma meia hora que você já conheceu tudo.

Dicas
– não deixe de andar pela praia até o final dela porque tem uma pequena ilha com escadas para subir e a vista é bonita. É ali que os surfistas ficam.
– não deixe de ir até o farol ou pelo menos até o ponto mais ao leste do continente australiano que fica no caminho
– a biblioteca pública, que fica entre o YHA e a praia, é muito bonita, tem de tudo e internet / wi-fi grátis.

Surfers Paradise
Fica na Gold Coast (Costa Dourada) no estado de Queensland. A cidade é cheia de prédios diferentes e altos, cheio de hotéis turísticos e McDonalds. A cidade em si é igual a todas as outras. O mar é lindo, é de outra cor, verde claro. É diferente de Byron Bay e achamos mais bonito. A praia é enorme. Na verdade é uma praia só que é chamada de Gold Coast e compreende várias cidades. Ficamos dois dias.

Como chegamos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off. O ônibus para no terminal de ônibus que fica no centro da cidade. O YHA fica a 4 kms e tivemos que esperar o transporte gratuito que eles fornecem 5 vezes por dia. Viagem tranquila. Saímos às 10:15 e chegamos às 13:20. Uma parada para almoço. Esse ônibus não era bom como o primeiro, era mais apertado e estava mais cheio.

Como saímos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off para Brisbane.

Hotel
YHA
Albergue não tão bom quanto o de Byron Bay. Menor, mais velho, banheiros não tão bons e mais hospedes esquisitos. Um pouco mais sujo. Não recomendo porque é muito longe da cidade e muito isolado. A cidade é muito bonita e vale a pena passear por ela.
US$ 28 / AUD 26 pelo dormitório para 6 pessoas

Dicas
– se for ficar no YHA assim que chegar faça compras de supermercado porque perto do albergue não tem nada.
– ficamos apenas dois dias.Não recomendo porque fica a 4 kms da cidade e fora de mão, longe de tudo. A cidade é longe do hostel, a praia é linda o mar também mas venta demais na Main Beach e não é possível tomar sol ou surfar. Fique na praia da cidade.
US$ 28 / AUD 26 pelo dormitório com 6 pessoas
– se ficar no YHA não deixe de pegar o ônibus e ir até a cidade que vale a pena. A praia é melhor, tem mais gente e toda a vida está la´.

Brisbane
É a capital do estado de Queensland. A cidade é linda como Sidnei. Calçadas largas, ruas espaçosas, parques bonitos. Aqui tem algumas coisas grátis para fazer: passeio de barco, passeio de ônibus pelo centro, museu, internet no Jardim Botânico. Tem alguns prédios históricos muito bonitos e o centro é interessante e organizado. Gostamos muito.

Como chegamos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off. O ônibus para no terminal de ônibus que fica no centro da cidade (Transit Centre). O YHA, assim como mais uns 5 hostels, fica a 600 mts e dá para andar. A viagem foi de uma hora e muito tranquila. Esse ônibus não era bom como o primeiro, era mais apertado e estava lotado.

Como saímos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off para Noosa.

Hotel
YHA
Albergue grande, sempre cheio, seguro e limpo. Roupas de cama branquíssimas e limpíssimas. Tem piscina na cobertura, boa lavanderia e cozinha super bem equipada. Gostamos. Vinte minutos de caminhada até o centro ou até o South Bank. Quase em frente ao Supermercado Coles.
US$ 29 / AUD 27 pelo dormitório com 6 pessoas

Passeios
CityHopper – passeio grátis de barco pelo Rio Brisbane. Faça de dia e a noite porque vale a pena. Pare nos lugares que quiser andar ou conhecer.
Botanic Gardens e QTU – jardim botânico com a universidade de tecnologia de Queensland. Bonito, grande, wi-fi free, vário lugares para explorar.

Dicas
– existe um barco que faz um percurso de uma hora e meia no Rio Brisbane, parando em vários pontos e é grátis. No South Bank 3, chama-se City Hopper e é vermelho e branco.
– no Jardim Botânico, perto da Parliament House, existe ponto de wi-fi grátis.
– o Museu é grátis e é muito bonito e interessante. De, pelo menos, uma passadinha.
– o Parlamento pode ser visitado com guias e é grátis. Não me lembro dos horários. O prédio é muito bonito.
– no City Hall você pode visitar a Torre do Relógio gratuitamente. Tem tours de 15 em 15 minutos e é bom reservar com antecedência. Vale a pena, é grátis e a vista é linda.

Noosa Heads
É mais uma cidade de praia, com muitos surfistas. A praia não é tão bonita quanto à de Surfers Paradise e Byron Bay mesmo assim é interessante, a cidade é graciosa. O YHA fica num lugar histórico, perto da rua das compras, da praia e do parque nacional. Longe da cidade. Não é um lugar para passar muito tempo se você não surfa. Dois dias dá para ver a praia, passear no parque (10 km andando) e dar uma volta pelas lojas da cidade.

Como chegamos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off. O ônibus para no terminal de ônibus que fica no centro da cidade (Transit Centre). O YHA fica a 1 km mas morro acima. Eles tem uma van que pega os hóspedes na rodoviária e leva até o albergue. Dá para andar mas é cansativo. A viagem foi de três horas e muito tranquila. Esse ônibus não era bom como o primeiro, era mais apertado e estava lotado novamente. E estamos fora de temporada.

Como saímos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off para Hervey Bay (Fraser Island).

Hotel
YHA Halse Lodge
Albergue pequeno que parece adaptado para ser albergue. Cozinha muito pequena para as cem pessoas que eles podem suportar. Tivemos que esperar várias vezes para poder cozinhar. Suja e sempre bagunçada. Os panos de prato eram piores que alguns panos de chão. Além das pessoas hospedadas no albergue eles aceitam vans com viajantes que também podem usar as instalações do albergue o que onera o já pequeno espaço.
Como é um prédio histórico e antigo os quartos não tem ponto de eletricidade para carregar os equipamentos. Roupas de cama branquíssimas e limpíssimas. Lavanderia razoável. Tudo é de madeira inclusive o assoalho, os quartos tem respiro aberto então fica muito barulhento. A praia fica a 200 metros, o Noosa National Park fica a 1 km, o supermercado mais próximo também. Tem ATM no albergue e restaurante. O lugar é muito bonito e, como sempre, a equipe é ótima. Não recomendo se você quiser dormir bem e descansar. Fornecem transporte da rodoviária até o albergue ida e volta.
Pagamos US$ 31 / AUD 29 pelo dormitório com 6 pessoas.

Passeios
Noosa National Park – passeio grátis com várias trilhas (creio que cinco). Levamos cinco horas para fazer a maior. Venta bastante e tem banheiro apenas no começo da trilha. As vistas são lindas. Nós que gostamos de natureza, mar e praia aconselhamos.

Zoológico – dizem que é ótimo e custa US$ 63/ 59 AUD o dia todo mais US$ 5,30 / 5 AUD o transporte até lá. Não fomos por causa do orçamento.

Dicas
– os únicos lugares com internet grátis são o McDonalds (que é longe do YHA) e o World Backpackers Travels no centro da cidade onde você pode usar por 20 minutos sendo mochileiro. No Noosa Junction Mall também tem disponível, mas é difícil achar um lugar para sentar-se perto.
– mesmo não sendo observadores de pássaros vale a pena andar olhando para eles. São lindos e variados.
– no Noosa National Park, no centro de informações, tem uma placa que diz onde os koalas podem ser avistados

Hervey Bay
É o ponto mais perto para poder ir para Fraser Island. Mas você também pode ir de Noosa ou Rainbow Beach. Ou seja, pode pular Hervey Bay que não perderá nada.Nada mesmo.

Como chegamos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off. Viagem tranquila, cinco horas, dentro do horário e ônibus um pouquinho melhor. Lotado. A van do YHA pega a gente na rodoviária nos horários que o ônibus chega porque fica longe.

Como saímos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off para Airlie Beach

Hotel
YHA
O pior de todos até agora. No meio do nada, longe de tudo, mal aparelhado. A cozinha é uma brincadeira: 1 pia, 1 bancada e 4 panelas. O dormitório tem apenas as camas, oito. Nenhum pendurador, nenhuma mesa, cadeira ou armário. Um desastre. Não recomendo. Devem existir lugares melhores. Fornece transporte, ida e volta, da rodoviária até o albergue e dão carona para a cidade em vários horários. Não nos avisaram da promoção e perdemos dinheiro com isso.
Pagamos US$ 24 / AUD 22 pelo dormitório com 8 pessoas.

Passeios
Fraser Island – não achamos que vale o preço. O lago é um lago comum apesar de famoso, a ilha não é inteira de dunas de areia, não tem dunas. O melhor do passeio é andar de ônibus do exército pela praia que é linda e comprida. As areias coloridas são dois montinhos amarelos, o naufrágio é legal e o Eli Creek uma nascente de água limpíssima mas comum. A floresta é fechada, bonita com nada especial. Se você está subindo para o norte, como nós, já terá visto tudo isso antes.
Compramos no YHA, pela Fraser Explorer Tours
www.fraserexplorertours.com.au
Tudo funcionou como o comprado. Vimos tudo o que foi prometido, o ônibus bom o ferry também, o almoço bem razoável com saladas, macarrão, carne, frango e linguiça e suco.
Vimos o Lake Mackenzie, Central Station, Eurong Beach Resort (almoço), 75 Mile Beach, naufrágio do SS Maheno, Pinnacles Coloured Sands e Eli Creek. Chegamos de volta às 18:00.
US$ 171 / 160 AUD a tour do dia todo

Dicas
– se ficar no YHA pegue uma carona até o Woolworths (supermercado mais próximo) e volte caminhando porque não tem calçada até lá tem que caminhar nos gramados.
– na biblioteca de Hervey Bay você pode usar a internet por 15 minutos gratuitamente

Airlie Beach / WhitSunday Islands
É daqui que saem os passeios para WhitSundays Islands que é um conjunto de 74 ilhas emu ma das quais tem uma das praias mais lindas do mundo. A cidade é bonitinha, daquele jeito australiano de ser com tudo arrumado, limpo e feito para o povo. Tem uma piscina pública com areia e banheiros, chuveiros, bebedouros, lugar para trocar de roupa, playground. Mas não é muito mais que isso. Três dias são suficientes.

Como chegamos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off. Viagem horrível, 14 horas com inúmeras paradas e entra e sai de gente. Õnibus lotado e ruim. Como sempre estradas ótimas e sem problemas.

Como saímos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off para Townsville (acesso a Magnetic Island)

Hotel
YHA
Padrão YHA: cozinha grande e bem aparelhada, armários no quarto com possibilidade de colocar cadeado. Banheiro dentro do quarto. Muito limpo, limpeza diária. Gostamos muito, resolveram todos os nossos problemas (reservas todas, voucher), ajudaram na compra do passeio. Junto com Byron Bay, acreditamos que um dos melhores até agora. A cidade é pequena então fica perto de tudo e 300 m da parada do ônibus. Caminhada de 6 km (ida e volta) até o Coles (supermercado grande).
Pagamos US$ 25 / AUD 23 pelo dormitório com 6 pessoas.

Passeios
Tall Ship Adventures – Day Sailing
www.tallshipadventures.com.au
Compramos no YHA
Tudo o que foi vendido foi cumprido. O passeio é lindo, dois snorkels, almoço excelente, café da manhã, chá da tarde. Equipe muito boa e simpática. Vão até o Langford Reef Coral Atoll. A grande barreira de corais já começa aqui. O problema é que não vão para a praia mais famosa que é WhiteHeaven e aí você terá que pagar mais US$ 100 / 95 AUD para ir vê-la. Pegue um passeio que leve você até a praia porque é o que tem de mais importante em Airlie Beach.
US$ 145 / 139 AUD com desconto de membro do YHA

Dicas
– McDonalds tem free wi-fi e também na Travel Backpackers World. Os dois na rua principal da cidade onde fica a maioria dos albergues.
– se for até o shopping center é melhor tomar um ônibus. A caminhada é bonita mas são mais de 6 km. O ônibus custa AUD 2,50 ida e volta.

Townsville / Magnetic Island
Paramos em Townsville para esperar vaga no YHA de Magnetic Island. É uma cidade pequena, tranquila, tem tudo o que todas as outras têm, bem cuidada. Notamos mais a presença de negros ou aborígenes não sabemos. Não tem nada muito turístico e um dia é suficiente. Também fizemos as compras porque Magnetic Island é uma ilha e tudo é mais caro e não tem supermercado grande.

Como chegamos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off. Viagem tranquila, ônibus lotado. Cinco horas de viagem com 40 minutos para almoço. Na estação do ônibus que é também onde fica o ferry estava a van do Civic Guest House esperando outros passageiros. Como já tínhamos decidido que íamos ficar com eles, pegamos carona.

Como saímos
De ferry para Magnetic Island. O ferry está junto com a parada de ônibus. Custa US$ 33 / AUD 32 ida e volta.
Depois saímos no nosso passe hop on / hop off da Greyhound para Mission Beach.

Hotel
Civic Guest House
262 Walker Street
Townsville
www.civicguesthousetownsville.com.au
Albergue de um casal super simpático, gentil e bem humorado: Anne e Dieter. O lugar mais limpo que já estivemos na Austrália. Lençóis branquíssimos e limpíssimos.
Ficamos em um quarto para 4 com banheiro dentro, AC, frigobar. Tem algumas deficiências: o quarto não tem armários ou penduradores (mas isso acontece em vários albergues inclusive nos do YHA). A cozinha está sempre limpa apesar de pequena com apenas uma pia e dois fogões. Tem uma área aberta com mesas para comer. Fica perto de um supermercado e uns 30 minutos da praia andando. Tem transporte de e para o ônibus e o ferry se avisado com antecedência. Wi-fi grátis e boa. Pegava de dentro do nosso quarto 11. Adoramos e recomendamos.
Pagamos US$ 27 / AUD 26 por pessoa, quarto com 4 pessoas

Bungalow Bay Koala Village YHA
40 Horseshoe Bay Road
Magnetic Island
Padrão YHA, mas com cozinha horrorosa. Panelas sujas e velhas. Piscina e muita área verde. O bangalô é uma graça e o lugar todo também. Longe de tudo. Não tem supermercado perto. Praia a 2 minutos de caminhada. Está perto de algumas trilhas. O melhor desse albergue é que ao cair da tarde você pode encontrar wallabies e possums passeando pelo lugar. Passáros é o dia todo e variados.
Pagamos US$ 62 / 60 AUD por um quarto duplo com frigo bar e banheiro compartilhado.

Passeios

Townsville
– Vale a pena dar uma volta a pé pela cidade. O centro é bonitinho, a antiga estação de trem é muito bonita. Aqui também tem água viva no mar e não é possível entrar a menos no cercado que eles fazem para proteger. Tem uma piscina pública também.
– o calçadão perto da praia é muito bonito e acaba em uma piscina pública. Desse ponto é possível ver as tartarugas enormes que sobem para respirar.
– é possível subir a Castle Hill e lá em cima a vista é bonita. Subida difícil.

O passeio mesmo é para Magnetic Island que é uma ilha toda natureza. Nós ficamos três dias nela, mas pode ser um passeio de apenas um dia. Tem Santuário de coalas, possums, wallabies (cangurus pequenos) que são alimentados na mão. No YHA, às 16:30, você pode assistir, gratuitamente, os pássaros serem alimentados. É ótimo porque eles vêm comer na sua mão e pousam em você todo. O santuário custa US$ 21,50 / 21 AUD. Não visitamos.
O ônibus para ir de uma praia a outra custa US$ 3 / 2,90 AUD.

Dicas
– em Townsville, perto do Community Information Centre tem internet grátis do município. Não usamos porque tinha no albergue, mas tinha bastante gente usando.
– se for para Magnetic Island não se esqueça de fazer compras e levar comida porque lá é o triplo do preço
– Em Townsville, perto da piscina pública as tartarugas vão se alimentar e sobem para respirar. Nos dias de sol e maré alta é possível vê-las
– em Magnetic Island, na Geoffrey Bay (ponto Arcadia do ônibus) ficam os wallabies. É só levar comida que o show é garantido. São vários e comem na sua mão. É uma graça.
– em Magnetic Island existem várias trilhas para serem feitas através das florestas e parques nacionais. Vá de tênis, passe repelente e leve água. As trilhas para Radical Bay e Balding Bay (praia de nudismo) são íngremes e difíceis. Muita subida e muita descida. Vá preparado. Cuidado com as teias de aranha do caminho. Não fizemos a trilha do The Forts porque tinha que ir de ônibus para começar, mas disseram que coalas podem ser avistados.
– em Magnetic Island só tem uma linha de ônibus que serve toda a ilha e custa, no máximo, US$ 3 / 2,90 AUD. O ferry chega a Nelly Bay onde fica o único supermercado da ilha.

Mission Beach
Outra cidade pequena e com praia e também tem agua viva e não pode nadar no mar entre novembro e maio. A cidade é conhecida como o melhor lugar para fazer pulo de paraquedas porque aterrissa na praia. Também é conhecida pelos wallabies e pelo cassowary que é um pássaro parecido com uma ema, não voa e tem tipo um chifre chato na cabeça. Aqui também tem vários esportes aquáticos e passeios pelas ilhas.

Como chegamos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off. O ônibus atrasou 1:30, cheio como sempre mas a viagem é sempre tranquila. Quando chegamos tinham vans de todos os albergues esperando inclusive o nosso.

Como saímos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off para Cairns

Hotel
Abolute Backpackers
http://www.absolutebackpackers.com.au/
Uma mistura de albergue com resort. Piscina, cozinha maravilhosa, área de churrasco, muito limpo com a dona Peta checando tudo a todo o momento. Foi uma surpresa muito boa na Austrália. Cheio de atividades grátis e tem shuttle de e para o ponto de ônibus. Recomendamos muito. Conseguiram ser melhores que o YHA de Brisbane. Sábado tivemos churrasco grátis também. Tudo perfeito. Ficamos três noites. Fica a 5 minutos do supermercado e do ponto de ônibus.
Pagamos US$ 22,50 / AUD 22 quarto para 4

Passeios
O albergue leva gratuitamente para South Misson Beach onde os wallabies correm soltos e em grandes bandos e também para procurar os cassowaries (emas diferentes). Dura 45 minutos e vale a pena.

Trilhas
Fizemos uma trilha no parque Bicton Hill de 6 kms. A vista do mirante é muito bonita. A trilha é mais uma no meio da floresta tropical. Nada muito diferente.

Dicas
– Na biblioteca tem internet grátis por uma hora. A biblioteca fica perto do Cassowary Shopping Village

Cairns
É a cidade da grande barreira de corais. Todos vem aqui para fazer o curso de mergulho, mergulhar, fazer snorkel. É uma cidade tranquila, pequena, bem arrumadinha. Gostamos muito. Não tem praia e tem uma piscina pública muito bonita. Ficamos 18 dias por aqui. Adoramos, clima ótimo, gente boa.

Como chegamos
De ônibus Greyhound no nosso passe hop on / hop off vindo de Mission Beach. Essa foi nossa última viagem no passe. Nosso passe termina em Cairns.

Como saímos
De carona do YHA até Port Douglas a primeira vez e de trem para Brisbane na saída final. O trem para Brisbane demora 30 horas, direto, classe econômica e custou US$ 110 / AUD 107.

Hotel
YHA
Hostel muito bom em área grande com piscina, cozinha bem equipada, sala de TV, lavanderia, ou seja, padrão YHA em tudo. Tudo excelente.
Pagamos US$ 24 / 23 AUD pelo dormitório com 6 pessoas e banheiro dentro

Na segunda vez ficamos no dormitório para 6 pessoas e sem banheiro. Mesmo preço.

Castaway´s Backpackers
Castaway´s Backpackers
Cairns/Cairns/5468
(07) 4061 1238
207 Sheridan St.
Hostel bem afastado do centro, cerca de 30 minutos de caminhada. Menor, sem festas e sem pessoal bagunceiro. Cozinha pequena, mas suficiente para todos. Creio que na temporada deve ser mais concorrida. Tudo sempre limpo. Ficamos num quarto duplo com banheiro compartilhado, frigo bar, free wi-fi, AC e ventilador. Área aberta boa, sala de TV. Muitos banheiros e muitos tipos de quartos diferentes e nenhum quarto tem beliche, é sempre cama. Eles providenciam transporte para e da cidade em vários horários do dia. Equipe sempre ótima.
Pagamos US$ 340 / 330 AUD pela semana (promoção, paga 6 e ganha um dia)

Northern Greenhouse
www.northerngreenhouse.com.au
Quando procurávamos os albergues encontramos esse e gostamos muito. Limpo, cheio de atividades, café da manhã incluído, wi-fi. Não ficamos porque o quarto para casal era bem mais caro. O dormitório era US$ 25 / 24 AUD.

Passeios
Mergulhar na barreira de corais:
TUSA
www.tusadive.com
Dive ou snorkel na grande barreira de corais. Impecável, tudo funcionou perfeitamente. Barco novo, equipamento de mergulho e snorkel de primeira qualidade, equipe fantástica. O passeio é imperdível porque o mergulho é fantástico. A ida até a barreira é extremamente agitada e muitos passaram mal inclusive vomitando. Creio que é sempre assim porque todos os folhetos tinham o aviso para quem tem problemas de enjoo. Recomendamos com muita ênfase. O passeio vai até o outer reef . Embarcamos 7:40 e voltamos 16:30. Saída da marina no centro da cidade.
Pagamos US$ 185 / 180 AUD mais 10 AUD que é a taxa da barreira por um dia de passeio.

CDC Cairns Dive Center
www.cairnsdive.com.au
Dive ou snorkel na grande barreira de corais. O barco é menor e mais antigo que o da TUSA, o serviço é bom igual mas o café e o almoço foram mais simples. O chá da tarde foi bem melhor. No ida e na volta da outer reef eles param na Fitzroy Island para deixar e pegar passageiros. Dessa forma conhecemos a ilha também. Depois dessa parada chegam ao barco maior que faz o pernoite na barreira. É nesse ponto que mergulhamos. Se você não liga para barco, equipamento último modelo esse mergulho vale a pena porque as locações são lindas. Vão para a Moore e Briggs Reef. Sensacional. Equipe muito ótimo, me ajudaram com tudo.
US$ 123 / 119 AUD para o snorkel dia todo

Outros:

Kuranda
É uma cidade muito gracinha, meio hippie e que fica a 25 kms de Cairns dentro de uma floresta tropical que é patrimônio da humanidade e em maior altitude que Cairns. Existem vários passeios pagos que incluem a viagem de trem panorâmico muito bonita e o passeio no teleférico. Não fizemos. Fomos de ônibus de linha que custa 12 AUD ida e volta e demora 30 minutos. O passeio de ônibus já é bonito, tem vários horários durante o dia e tem um ponto na estação de trem central. Chegando lá caminhamos até a Barron Falls que é uma cachoeira muito bonita dentro de um desfiladeiro grandioso. Foram 6 kms de trilha e apenas parte é dentro da floresta. Preste atenção porque tudo na cidade fecha às 15:00.
www.transnorthbus.com.au

Dicas
– ficar no centro da cidade é sempre melhor, mas depois de visitarmos todos os albergues da região desistimos e fomos andar pela Sheridan St. Nessa rua tem muito mais albergues / hotéis / motéis / apartamentos para alugar para escolher. Os preços são os mesmos ou melhores e a qualidade é outra a começar pela limpeza e organização.
– no centro têm os dois supermercados grandes: o Woolworths e o Coles. O Coles dentro do shopping center na McLeod St. e o Woolworths na Abbot St.
– não existe Informações Turísticas também. O que tem são informações com venda.
– existem três barreiras para se mergulhar: a inner reef que é a barreira perto da costa e pode ser acessada pela Green Island ou Fitzroy Island. A mid reef que é na Michaelmans Cay e a outer reef que é todo o resto. Aconselho a outer reef que é maravilhosa. As duas ilhas não tem tantos corais e tantos peixes quanto o resto e tem poluição.
– em volta da Lagoon (piscina com areia na Esplanade) tem free wi-fi. No McDonalds também.
– existe um mercado de frutas e legumes que abre de sexta a domingo. Domingo, sendo o último dia, é o dia da xepa. Tudo fica a preços inacreditavelmente baixos e são produtos de boa qualidade.
– no supermercado Woolworths, após as 19:00 todos os preços de confeitaria e panificação são reduzidos em 60%. Os pães chics e finos e os muffins deliciosos ficam bem acessíveis.
– no Reef Hotel Casino, último andar tem a entrada para várias atrações: Zoológico, esportes radicais e visita pelo lado de fora do domo. Tudo isso custa, mas de hora em hora eles trazem um coala para ser fotografado com as pessoas e se você não tirar a foto a visão é grátis. Vale a pena a visita ao local e eles tem um passe que dura uma semana para as atrações.

Port Douglas
Mais uma cidade pequena, praiana e bonita. Extremamente turística mas para turistas bem mais refinados. Tem uma praia de 4 milhas e mar tranquilo. Adoramos o lugar. Ficamos apenas duas noites e foi suficiente para conhecer tudo. A cidade é cheia de lojinhas, pubs e restaurantes bonitos.

Como chegamos
De carona do próprio albergue. Eles pegam no aeroporto ou no YHA em Cairns e te devolvem no mesmo lugar. Não funciona domingo.

Como saímos
Da mesma forma, carona até o YHA de Cairns

Hotel
Port O´Call Lodge YHA
info@portcall.com.au
Um resort disfarçado de albergue. Lugar ótimo, no meio da natureza, cozinha excelente, limpíssimo, quarto com um beliche e duas camas normais. AC, ventilador, geladeira, banheiro dentro, grande e espaçoco. Ármários, cabides e penduradores, lugar para colocar a bagagem e cofre. O dono / gerente nos forneceu todas as informações do caminho e do local durante a transferência de Cairns para Port Douglas. Tem um shopping center e um supermercado perto. A praia é ao lado. Recomendamos muito.
Pagamos US$ 33 / AUD 32,50

Passeios
É possível ir velejar, fazer mergulho ou snorkel, mas custa mais caro do que em Cairns porque eles vão para uma barreira diferente. Tem passeios para a floresta tropical e para reservas de aborígenes. Não fizemos por falta de orçamento.

Dicas
– não perca a corrida de sapos no IronMan. Por AUD 5 você terá algumas horas de diversão diferente.
– no caminho para o Flagstar Hill Lookout (um mirante de onde se avista a praia de 4 milhas) tem uma entrada para ver o farol. A vista é quase mais bonita que o próprio mirante.
– perto do albergue, 15 minutos de caminhada tem um supermercado Coles
– em um dos pubs da cidade, Iron Bar tem corrida de sapo da cana. Custa AUD 5 e vale muito a pena. É divertidíssimo.

Port Macquarie
Outra cidade de praia, bonita, espalhada, com todos os recursos. Paramos aqui por três noites para fazer uma quebra da viagem de Brisbane até Melbourne e para ver o Hospital de Coalas. As praias são bonitas e, no verão, deve ser movimentada e é possível entrar no mar e tomar sol. Tem golfinhos passeando pela baia e dá para ir ver baleias de barco.

Como chegamos
De trem, no nosso passe do CountryLink chamado BackTracker. Voltamos de Port Douglas para Cairns. Ficamos lá um dia e pegamos o trem para Brisbane. Em Brisbane ficamos 4 noites fazendo Couch Surfing na casa do Daniel e da Samanta. Pegamos outro trem para Port Macquarie.

Como saímos
De trem no nosso passe BackTracker com destino a Melbourne via Sidnei (20 horas de viagem)
Hotel
YHA Ozzie Pozzie Backpackers
Na baixa temporada estava muito bom porque tinham cerca de 10 hóspedes. Tem apenas um banheiro coletivo com dois chuveiros e duas privadas. Não tem lavanderia e os beliches são baixos e incômodos. Tirando isso o lugar é bonito, dá para andar até o centro e até a floresta e a equipe é ótima. A cozinha é bem equipada.
Pagamos US$ 23 / AUD 22 (no nosso e-nights) para dormitório com 6 pessoas

Passeios
Koala Hospital – imperdível. Às 15:00 tem um tour com explicações sobre os coalas e os pacientes do hospital. Tudo é grátis. Lugar muito bom e bem cuidado e você pode ver os coalas de perto, sem tocar e estar lá na hora do lanche deles. Muito divertido vê-los comer.

Fazer a trilha pela costa, pela Pacific Drive. Passamos por sete praias diferentes, alguns mirantes e vários pássaros. As praias são bonitas, o caminho é bom. Leve água ou uma garrafa para encher. A praia de Nobby é para a cachorrada.

Andar na Creek Nature Reserve para ver os morcegos raposa.

Dicas
– Na biblioteca pública tem wi-fi grátis e é boa
– têm os dois supermercados grandes: Coles e Woolworths
– Na marina onde saem os barcos de pesca e os de passeio é possível avistar golfinhos nadando

Melbourne
É uma cidade imperdível. Não deixe de vir. Adoramos. Muitos prédios históricos e muitos prédios modernos. É o paraíso dos arquitetos. Muitos cafés, restaurantes e lugares para ir. Ficamos oito dias e foi pouco. Um dia usamos para fazer a Great Ocean Road. Todos os outros dias passeamos pela cidade usando o bonde e o ônibus turístico gratuito e fazendo os roteiros de caminhada que pegamos no Visitors Centre.

Como chegamos
De trem, no nosso passe do CountryLink chamado BackTracker vindos de Port Macquarie. Saimos de Wauchope às 9:00 am e chegamos às 7:35 am do próximo dia. 22 horas no trem.

Como saímos
De trem, no nosso passe do CountryLink chamado BackTracker para Katoomba (Blue Mountains). Saímos às 19:55 e chegamos em Stratfield às 6:45. Um trem local até Katoomba por 8,40 AUD

Hotel
YHA Central
Ficamos apenas uma noite e o hostel é muito bom, bem localizado (2 quarteirões da estação de trem), aquecedor no quarto, cozinha pequena, sem tanque para lavar a roupa apenas lavanderia, como sempre atendimento ótimo, banheiros bons e tudo limpo. Padrão YHA mesmo. O bonde grátis tem uma parada bem em frente ao hostel e fica a 10 minutos de caminhada do Federation Square.
Pagamos US$ 23 / AUD 22 dormitório com 6 pessoas pelo e-nights.

Elizabeth Hostel
Hostel médio. Ficamos uma semana em quarto duplo. Quarto limpo, sala de TV boa, filmes para assistir, mas não é muito limpo. Eles tentavam limpar, mas os hóspedes eram muito estranhos e bagunçados. Não é o povo dos outros hostels, os estudantes, que vem para a Austrália trabalhar e passear, era um povo mais classe trabalhadora. Difícil para dormir pelo barulho das portas batendo, do povo chegando e falando alto. Extremamente barulhento e pouco limpo. Não tivemos problemas mas caso você seja muito exigente com a limpeza tente outro. Geladeira no quarto.
(03) 9663-1685
490-494 Elizabeth Street
Pagamos US$ 412 / 400 AUD pela semana

Passeios
No Visitors Centre no Federation Square eles têm um tour gratuito com no máximo quatro pessoas e uma guia que é morador local. Fizemos e gostamos muito. Ela nos levou para ver várias coisas interessantes que não veríamos sozinhos.

Great Ocean Road – passeio pela famosa rodovia a beira do oceano que passa por algumas cidades turísticas (Apolo Bay, Lorne & Anglesea), pelo parque dos coalas, pela London Bridge e pelos 12 Apóstolos. Saímos às 7:10 e voltamos 21:00. Almoço incluído. Foi tudo como combinado e vimos tudo o que era para ser visto. Motorista excelente e bom guia. Ônibus ruim para ficar dentro 12 horas. Sem encosto para a cabeça e sem lugar para colocar a mochila. Tivemos que levar no colo o tempo todo. É um mini ônibus.
Wildlife Tours
www.wildlifetours.com.au
Compramos no YHA
US$ 102 / 99 AUD

Shrine of Remembrance
Fica pertinho do Federation Square, seguindo a avenida Sta Kilda, o parque é gigante. Na verdade são dois, o Queen Victoria Gardens e o Kings Domain. É um monumento criado em homenagem aos soldados. A vista da cidade do topo do monumento é maravilhosa e o melhor de tudo é que é grátis. Tem um salão com todas as bandeiras que a Austrália já teve.

Dicas
(vou usar as dicas maravilhosas do Daniel, nosso host no CS em Brisbane)
– Federation Square: Fica ao lado da maior estação (Flinders), sempre tem eventos por la e o centro de informação turística no subsolo e um dos maiores e mais estruturados que vimos na Austrália. Eles também tentam te vender as coisas mas depois de dar inúmeras informações.
– Não deixe de fazer o passeio pelas ruas estreitas e arcadas da cidade. São maravilhosas, cheia de lojas finas e graciosas.
– LENTIL as ANYTHING, http://lentilasanything.com é o melhor restaurante para Backpackers Tem café da manhã, almoço e jantar e paga uma doação. Existem três endereços em Melbourne. A comida boa e no final da refeição você tem que fazer uma doação. Doa quanto quer. Não tem preço fixo.
– Tem várias coisas gratuitas em Melbourne:
— o City Circle Tram que faz um percurso de 45 minutos pelos lugares turísticos, para em todos os pontos, passa de 10 em 10 minutos e vai comentando sobre cada ponto.
— City Tourist Shuttle que faz um percurso mais longo, também comentado e para em várias atrações da cidade. Passa de 30 em 30 minutos.
— na ACMI e na NGV as exposições são grátis

Katoomba / Blue Mountains

Como chegamos
De trem, no nosso passe do CountryLink chamado BackTracker para Katoomba (Blue Mountains). Saímos às 19:55 e chegamos em Stratfield às 6:45. Um trem local até Katoomba por 8,40 AUD

Como saímos
De trem, no nosso passe do CountryLink chamado BackTracker para Broken Hill

Hotel
YHA Blue Mountains
O YHA mais bonito em que estivemos. Fica numa antiga casa de hóspedes de 1921. Sala de estar com lareira, cozinha enorme e completa e limpa. Parece mais um hotel de montanha do que um albergue. Adoramos. E, como a cidade é pequena, fica perto de tudo e no coração do parque nacional. Dá para andar até The Three Sisters.
Pagamos US$ 23 / AUD 22 dormitório com 6 pessoas pelo e-nights.

Passeios
Várias trilhas pelo parque nacional. Basta escolher e ir caminhando. As trilhas são grátis, os mapas custam US$ 3. Fizemos a trilha do Echo Point até Leura Falls. O Echo Point é onde fica o ponto alto das Blue Mountains que são as Três Irmãs. Leura Falls são umas cachoeiras altas, lindas e no meio de um desfiladeiro e paisagem maravilhosas. De lá fomos até a cidade de Leura que é graciosa, mas tem apenas uma rua com cafés e restaurantes.

Scenic World
Passeio de teleférico que passa em cima no parque nacional e volta de trem até o topo. Não fizemos mas todos falaram que vale muito a pena e que a paisagem é magnífica.

Dicas
– Como sempre, na biblioteca tem wi-fi grátis
– Tente fazer os passeios todos por sua conta, fica muito mais barato.
– na cidade tem dois supermercados grandes: Audi e Coles. Os dois bons e baratos e fácil para caminhar.

Broken Hill
É o Outback do estado de New South Wales. Adoramos tudo. A paisagem muda completamente, o país fica plano, tão plano que dá para você ver a curvatura da terra, a terra fica vermelha e os animais aparecem. Vimos bandos de emus, cangurus de vários tipos e pássaros. No caminho tem um lago maravilhoso chamado Menindee Lake. A cidade, onde foi filmado Mad Max 2 e Priscilla a Rainha do Deserto, é um encanto. Parece uma cidade do velho oeste americano, limpa, organizada, cheia de galerias de arte e cheia de gente muito interessante. Ficamos dois dias pelo fato de que só tem trem uma vez por semana. BH é uma cidade que vive da mineração desde sempre e nasceu por causa dela. A cidade respira história e continua empregando gente na atividade. A maior companhia de mineração do mundo fica aqui.

Como chegamos
De trem, no nosso passe do CountryLink chamado BackTracker. Só existe trem direto indo às segundas e voltado nas terças. Saímos de Katoomba às 8:52. Trem até Dubbo onde chegamos às 13:40. Ônibus da mesma companhia de trem até Broken Hill. Chegamos 22: 45.

Como saímos
De trem, no nosso passe do CountryLink chamado BackTracker para Sidnei. Saímos 7:45 para chegar às 21:45.

Hotel
Fizemos Couch Surfing

Passeios
Dream Mine – fica a 33 kms de BH e é uma mina desativada mas onde é possível ver como eram as condições de trabalho daquela época. É possível colocar o equipamento de mineiro e descer pelos corredores subterrâneos.
US$ 30 / 30 AUD completo
US$ 8 / 8 AUD só a superfície

Silverton – fica a 25 kms de BH e é um museu a céu aberto. É imperdível. A cidade foi onde toda a mineração da região aconteceu e tem casas típicas do outback e típicas do período da mineração.

Sculpture Symposium and The Living Desert – fica a 9 km da cidade . É uma coleção de 12 esculturas feitas em arenito por um grupo de artistas do mundo todo que decidiu morar no deserto e esculpir. É o cartão postal da cidade e no meio da natureza dá oportunidade para grandes fotos.
US$ 10 / 10 AUD por carro

Broken Hill Regional Art Gallery
Devido à luz maravilhosa que existe no Outback, muitos artistas vão para lá retratar a natureza e as coisas da região. A galeria fica em um antigo armazém chamado Sully´s que está conservado como era e é lindo. É difícil dizer o que é mais bonito se o prédio ou as obras.
Doação

Royal Flying Doctor Service
É responsável por atender todo o Outback na parte de saúde. Como o país é enorme o outback é meio vazio essa é a única chance que eles têm de ter serviço de saúde rápido quando necessário. Consiste em um filme, uma palestra com uma guia muito entusiasmada e o museu. É muito interessante porque o RFDS tem 21 centros e 61 aviões e com isso eles atendem toda a população do interior. O centro em Broken Hill é a central do Sudoeste. Totalmente recomendo.
US$ 7 / 7 AUD

White´s Mine – Mineral Art and Living Mining Museum
O proprietário, Kevin White, antigo mineiro, transformou a casa dele em uma réplica do interior de uma mina. Eu achei até mais interessante que a Dream Mine. Tem equipamentos antigos, explicações sobre como tudo era feito, exibição de filmes, estacionamento e na saída, venda de objeto artíscos feitos com os minerais de BH e tem uma exposição de 1.200 bonecas artesanais da esposa do White, Betty.
1 Allendale Street (Oeste da Silverstone Road)
(08) 8077 2878
US$ 7 / 7 AUD

Dicas
– planeje alugar um carro porque tudo é afastado. A cidade é pequena e você conhece em um dia. O restante é necessário ir de carro.
– toda a acomodação fica no centro então é fácil andar de hotel a hotel procurando o melhor.
– não deixe de visitar o Palace Hotel que foi onde foi filmada Priscila a Rainha do Deserto. E não deixe de ver as pinturas feitas em todo o hotel pelo dono do próprio.
– planeje a viagem para sair de Broken Hill pela manhã. No caminho você vai encontrar muitos cangurus e emus.

Anúncios

4 comentários sobre “Informações práticas – Austrália

    1. vcteixeira

      Estamos tentando. Imagino que 10 anos atrás não fosse tão caro. Mas estamos nos virando. Grandes bjus saudosos.

    2. vcteixeira

      E você em Israel, que demais. Boa sorte e bons trabalhos. A Austrália mudou muito. Estamos fazendo o possível para aproveitar tudo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s