Byron Bay / Surfers Paradise – praias

Byron Bay

Passeio até o Farol e chegamos no ponto mais ao leste do continente australiano
Passeio até o Farol e chegamos no ponto mais ao leste do continente australiano

Ultimamente a cidade virou moda e todo mundo passa por aqui. É uma cidade tranquila, bonita e com praia. A praia é agradável como as nossas do nordeste larga e de areia clara.
Foi nossa primeira experiência em um albergue e primeira vez no YHA (Youth Hostel Association). Ficamos num quarto com um casal alemão gracinha e dois irmãos americanos muito gente boa. Nada de barulho, bebedeiras, tudo comportado. Também aprendemos a dinâmica do albergue: quando você chega eles te dão a roupa de cama e quando você sai tem que deixa-la em um carrinho para as roupas sujas que fica fora do quarto, no corredor, perto das 10 da manhã. Ou seja, você arruma e desarruma a própria cama. Toalhas não dão. Na cozinha tem tudo até um aparelho que dispensa água quase fervendo porque eles adoram um chá. Tudo que usamos tem que ser lavado por nós. Para nós antes de depois porque eles lavam como nenhuma mãe ensinou. Tudo novidade, tudo alegria. O YHA tem alguns padrões e um deles é ter armários no quarto em que caibam as bagagens e possam ser trancadas. Outro é que as camas são de metal e o chão frio para evitar aqueles insetos horríveis. Os colchões sempre encapados com capa plástica. No hostel sempre trabalham viajantes mochileiros que trocam a estadia por algumas horas de trabalho. São pessoas de todas as nacionalidades e sempre bem dispostas. Na portaria sempre fica alguém com inglês perfeito e bem mais responsável. Sempre ficamos em quartos mistos porque queremos ficar juntos e nossas malas tem coisas compartilhadas então precisamos ficar juntos. Alguns casais ficam juntos e dormem juntos na cama do beliche. Só dormem. É difícil compartilhar o quarto com mais 4 pessoas mas nos acostumamos. No terceiro dia já estava indo para o banheiro compartilhado (que ficava no andar de baixo) de pijama mesmo. E aprendi a me trocar em silêncio e sem que ninguém visse. Andar no escuro no meio de tanta mochila, roupas jogadas no chão e sapatos é mais complicado. Pertinho do albergue tinha um supermercado Woolworths (são dois grandes, esse e o Coles que tem promoções, marca própria e preços um pouquinho melhores) e conseguimos continuar comendo melhor. O Carlos virou um ajudante de cozinha dos melhores. Cozinhar ele não cozinha, mas faz todo o resto. É um assistente e tanto.
Outra coisa interessante nos hostels organizados é que eles têm um setor de “free food” (comida de graça) que é o pessoal que vai embora e deixa porque não pode carregar. Para nós foi ótimo porque ganhamos um monte de coisas boas: arroz, macarrão, Nescafé, açúcar, azeite, cereais. Ou seja, uma boa economia. Ganhei até uma sacola para carregar as comidas e finalmente substitui aquela que o rato roeu e que estava comigo desde a Jordânia.

Além de ir a praia e correr atrás das gaivotas, fizemos um passeio de vários quilômetros e degraus até o farol da ilha. E é só que tem para fazer em BB.


E de BB fomos conhecer outra praia.

Surfers Paradise

Cidade com praia e cheia de prédios altíssimos e modernos
Cidade com praia e cheia de prédios altíssimos e modernos

Mais do mesmo. Cidade de praia, mar lindo, bonita, limpa e organizada. A praia é ladeada por um calçadão sempre largo com lugar para correr e para bicicletas, com chuveiros ótimos e lava-pés, bebedouros e até cadeiras para deitar e relaxar. O mar é de uma cor sem igual e dizem que tem 75 km de praia. A cidade é a principal da Gold Coast (costa dourada, eles adoram colocar esses nomes mirabolantes) e é cheia de hotéis chics, night clubs, cafés e ratos de praia. Apesar do nome de Paraíso dos Surfistas a praia não é boa para surf. Se você não está a fim de mais mar e badalação pode passar direto ou talvez ficar em outra praia da Gold Coast.
No albergue ficamos apenas com um canadense chamado Jeff que encontramos depois em Airlie Beach. Mais gente boa.

E de Surfers vamos para Brisbane. Cidade grande para mudar um pouco.

2 comentários sobre “Byron Bay / Surfers Paradise – praias

  1. Wilde A Campos

    Esta é a parte boa da Austrália para ver e aproveitar: mar azul intenso, lindíssimo, praias claras e limpas, comida boa, mas pareceu-me que os legumes estão distantes do prato do Carlos, só vi a cama arrumadinha e da pra perceber que a organização continua mesmo longe de casa. Achei que há uma pequena semelhança entre Surfers Paradise e Dubai, com aquele prédio altíssimo na beira da praia. Que essa boa temporada continue assim. Bjs.

    1. vcteixeira

      É assim mesmo. Nossas duas camas arrumadinhas, os armários também e o resto do povo jogando tudo pelo chão. Nós viemos de família boa e já passamos da idade da molecagem. A cozinha então…Ver a molecada cozinhar e lavar a louça é de deixar qualquer mãe “desorgulhosa” prá sempre.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s