Franz Josef – os glaciais

Glacial Franz Josef visto de longe
Glacial Franz Josef visto de longe

Saímos de Queenstown para Franz Josef cedinho e no frio com roupas térmicas, gorro e luva. De ônibus foram oito horas de viagem e como a viagem para Milford a paisagem é magnífica. Descobrimos que na NZ o importante não é a cidade, é o caminho. O caminho realmente já é um show. Inacreditável. O motorista, como sempre, um senhor de mais de 60 anos muito bom foi comentando toda a viagem. Nos mostrou todos os lugares bonitos e turísticos do caminho e ainda parou em vários lugares para a gente fotografar, caminhar e se admirar com o país dele. O ônibus não parece um ônibus de linha e sim um tour. A viagem fica mais leve.
Vimos a primeira instalação de bungee jump feita na NZ. Rios de água cristalina vinda da montanha e do degelo, montanhas sem fim com ou sem vegetação. Finalmente conheci os parentes do Carlos: as cabras da montanha. E todas branquinhas e todas bem no alto das montanhas pastando tranquilamente. Muito me admira a carne de carneiro ser tão cara no supermercado com tantos, tantos mesmo sendo criados. Passamos por vários vinhedos todos secos por conta do inverno.

Como o hotel não era muito caro decidimos ficar em um quarto só para nós. Ou seja, lareira, montanha e quarto só para nós. Quase uma lua de mel.
Agora deixa explicar o que todos vão fazer lá nessa cidade de apenas uma rua, 330 habitantes, alguns poucos cafés ou restaurantes, creio que dois, e um supermercado. Todos vão ver os glaciais que é uma das atrações turísticas mais importantes da costa oeste, atrai 250.000 visitantes por ano e 2.700 por dia. Glaciais são grandes trechos de gelo em que a acumulação da neve é maior que o derretimento então eles ficam lá por anos, séculos ou para sempre. Como vão ficando muito pesados eles se movem para frente, ou seja, avançam. Levam as rochas, criam outras estruturas. Glacial só se forma na terra e em montanhas. E nessa região tem dois: Fox Glacier e Franz Josef Glacier.
O Franz Josef está fechado para caminhadas sobre ele porque desmoronou um pedaço dele em 2012 e ficou perigoso. O Fox Glacier só é acessado para caminhada pelo topo então tem que subir de helicóptero coisa que não cabe no nosso orçamento. Decidimos caminhar até o Franz Josef Glacier e nos maravilhar com a paisagem. Andamos 10 km ida e volta até uns 200 metros dele. Até o estacionamento tem cinco quilômetros e depois 800 m para andar mais de pertinho.
Os glaciais também são fonte de água pura de degelo e tornam os córregos e rios da região um espetáculo de pureza e beleza.

Caminho para o glacial. Um pouco na estrada
Caminho para o glacial. Um pouco na estrada

Um pouco pela floresta e mata
Um pouco pela floresta e mata

Primeira vista do glacial
Primeira vista do glacial

Todos indo para o pé do glacial por esse caminho todo de rochas desmoronadas
Todos indo para o pé do glacial por esse caminho todo de rochas desmoronadas

800 mts finais e essa vista das cachoeiras que enchem o Rio Wahio
800 mts finais e essa vista das cachoeiras que enchem o Rio Wahio

E cheio de perigos: é gelo caindo é pedra caindo. Eles pedem para nesse trecho passar rápido.
E cheio de perigos: é gelo caindo é pedra caindo. Eles pedem para nesse trecho passar rápido.

E esse é o glacial que tem 12 km mas que a gente vê só esse trechinho.
E esse é o glacial que tem 12 km mas que a gente vê só esse trechinho.

Após esse sinal nada de passar e ir correr riscos para ver o único glacial que chega a 300 m do nível do mar no meio de uma floresta mediterrânea temperada.
Após esse sinal nada de passar e ir correr riscos para ver o único glacial que chega a 300 m do nível do mar no meio de uma floresta mediterrânea temperada.

E aí, olhando para o glacial e pensando na felicidade comemos nosso lanchinho de pão com queijo
E aí, olhando para o glacial e pensando na felicidade comemos nosso lanchinho de pão com queijo

E comemoramos a alegria de ver uma coisa tão única para nós
E comemoramos a alegria de ver uma coisa tão única para nós
E a paisagem da volta do Glacial
E a paisagem da volta do Glacial

Como sempre, nenhuma câmera mostra a grandeza do lugar. Nós tentamos um filme.

Novamente encontramos a Diana (aquela brasileira de Milford Sound) que nos apresentou o Vinicius e o Tiago. Fizemos nosso encontro brasileiro na NZ e descobrimos que 10% da população de Queenstown é brasileira. Além disso, encontramos a Caroline, uma menina da Polinésia Francesa, que fala francês e espanhol. Como ela não tinha com quem conversar perguntou se poderíamos conversar em espanhol. Topamos e foi uma delícia. Fizemos uma amiga excelente, cheia de assunto e com outras experiências. Também nos deu informações do país dela que é nosso próximo destino e da Ilha de Páscoa que será o outro destino. E encontramos mais uma tantada de orientais. Eles dominam a NZ.

Caroline, uma autêntica aventureira do Taiti
Caroline, uma autêntica aventureira do Taiti

Acordamos cedo, dia de ir embora, batemos papo com os brasileiros, pegamos carona com a Diana e rumamos para Greymouth para as novas maravilhas. Já a Caroline nós vamos rever no Taíti.

2 comentários sobre “Franz Josef – os glaciais

  1. Wilde A Campos

    Não bastavam as maravilhas dos fiordes e agora vemos tb os glaciais? Assim ficam faltando palavras para comentarmos tantas maravilhas da N. Zelândia. Mas posso dizer que a vista do glacial é espetacular, apesar do pequeno trecho visível e que a cor da água que desce das montanhas é indescritível. Parece um diamante exibindo toda sua beleza. Felizardos vocês que viram tudo de pertinho! Bjs.

    1. vcteixeira

      Pois é. Os olhinhos nem aguentam mais tantas belezas. Adoramos a NZ, estamos nos finalmentes mas se der a gente volta um dia. Grandes abraços saudosos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s