Tauranga e Coromandel – os tropeços

Depois de Rotorua só fizemos besteira. Paramos em Tauranga e Coromandel. Duas cidades sem grandes atrativos. Tauranga porque, lendo o blog de outra mochileira, acreditamos que era o ponto de partida para fazer um passeio chamado White Island e que vai ver um vulcão. Não era, a saída era de Rotorua. Coromandel porque todos falaram que Coromandel era linda, mas queriam dizer a região e não a cidade. Estar de carro ajudaria muito, mas não era o caso. Ficamos presos nas duas cidades sem ter muito que fazer e tentando tirar leite de pedra procurando passeios. Descansamos um pouco, andamos muito, subimos mais morros e nos culpamos por não termos pesquisado o suficiente.

Tauranga
Vista de Tauranga a partir do Mount Manganui
Cidade sem grandes atrativos, a mais populosa da região. Grande porto exportador, cidade de negócios mas não muito turística. Para não perdermos completamente a viagem arrumamos um passeio para fazer: ir até o Mount Manganui , ver a praia e o calçadão da praia que é, como em todos os lugares da NZ, arrumado, bonito e cheio de lojinhas. Fizemos a subida até o alto do morro que é íngreme e um pouco perigosa, descemos, comemos no McDonald´s e voltamos para a cidade. Fizemos uma caminhada grande pela cidade para conhecer, tomamos um pouco de sol no playground e encerramos nossas atividades no lugar. Também tivemos tempo para almoçar ao ar livre comendo peixe com batatas assadas. Um luxo.


Coromandel

Caminho para Coromandel, a parte bonita do lugar
Caminho para Coromandel, a parte bonita do lugar

Foi outro mico. Além de não ter nada para fazer no lugar, ainda tivemos que morrer com alguns dólares para conseguir voltar até Thames e depois ir até Auckland usando o nosso passe de ônibus. O caminho até Coromandel valeu a pena. O motorista do ônibus foi explicando todas as atrações turísticas e parando em pontos que mereciam fotos. Realmente a costa é encantadora e cheia de lugares bonitos. Numa das paradas encontramos a Diana aquela brasileira que encontramos no passeio em Milford Sound, no hotel em Franz Josef e que nos deu carona até Greymouth. Completa coincidência ela estava de carro com mais duas amigas brasileiras fazendo passeio na costa de Coromandel, parou para tirar fotos e nos encontramos. Coisas do destino. Coromandel é uma cidade pequena com apenas uma rua, uns dois mil habitantes e nada de atrativos maiores. Fica a 75 km de Auckland e pode ser visitada via balsa a partir de lá. A cidade foi grande mineradora e exportadora de ouro no passado e agora é destino turístico, mas para quem fica ali e passeia pela península. Tentamos passear um pouco, seguir o roteiro que o turismo nos deu e foi só. O albergue não tinha nem wi-fi. Supermercado caro e único. Foram dois dias de paradeira e descanso. De Coromandel para Auckland para nos despedirmos da NZ.


E assim pagamos o grande mico da viagem pensando que chegar em Auckland ia ser afinal uma alegria e finalmente chegar às nossas merecidas férias na Polinésia Francesa, vulgo, Taiti.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s