Carmel e Monterey – meio sem gracinha

Na terra do Forrest Gump
Na terra do Forrest Gump

E onde morou John Steinbeck (escritor ganhador do Prêmio Nobel que escreveu Vinhas da Ira), Clint Eastwood e Robert Louis Stevenson (autor escocês que escreveu “O médico e o monstro” e “A ilha do tesouro”).
Cada um fez sua parte. Clint Eastwood tornou Carmel famosa quando foi prefeito da cidade. John Steinbeck deu o nome do seu livro para a rua mais famosa, Cannery Row, e Forrest Gump deu o Bubba Gump Shrimp Co e a possibilidade de muitas fotos.
Depois do sucesso do filme Forrest Gump, a Paramount Pictures criou a cadeia de restaurantes Bubba Gump. Forrest tinha um amigo, que ele conheceu na guerra do Vietnam, chamado Bubba, e foi quem sugeriu que ele abrisse a empresa de camarões.

Tiramos um dia para ir a Monterey e Carmel saindo de Morgan Hill (casa dos primos). Chegamos a Monterey, passamos no centro de informações turísticas, pegamos todos os mapas e dicas, estacionamos lá mesmo e fomos caminhar pela cidade. Nós exploramos a Cannery Row que é onde fica o famoso aquário. Cannery Row (cannery quer dizer enlatar ou fábrica de conservas) tem esse nome porque antes era a rua onde ficavam todas as enlatadoras de sardinhas e também por causa do livro de John Steinbeck. Hoje em dia é uma rua de hotéis, restaurantes e lojas para turistas.

Depois de andar por toda Cannery, pegamos o carro e fomos em direção ao Lovers Point State Marine Reserve que é uma pequena área de reserva marinha perto de Monterey e Pacific Grove. Existem mais três outras que protegem toda a vida marinha da região. Pescar ou capturar a vida marinha é proibido. Então focas, leões marinhos, elefantes marinhos são alguns dos residentes da região.

Foi também o local escolhido por nós para comer nosso famoso lanche de pão com queijo, água e biscoitos.

E depois da natureza, do lanche e de pouco descanso fomos andar por Pacific Grove que é uma pequena cidade de 16.000 habitantes que parece a continuação de Monterey mas é bem diferente cheia de casas com estilo único e arquitetura bem marcada. Uma graça de lugar mas com várias subidas e descidas.

Pegamos o carro novamente e fomos para Carmel. Eu sempre imaginei Carmel-by-the-Sea como uma cidade super refinada, beirando o oceano, cheia de prédios elegantes e lojas de alta classe e com Clint Eastwood em alguma esquina acenando para os moradores extremamente ricos. Carmel não é nada disso. Não é uma cidade para gente que queira ostentar ou festar. É um lugar pequeno, bonitinho, onde é proibido andar de salto alto e sem placas de rua. Bonitinha, cheia de lojas de arte, mas bem sem gracinha. E sem Clint. Carmel também tem uma praia grande, bonita no estilo das praias do Pacífico que atrai gente e noivas.

O transporte dos nossos sonhos
O transporte dos nossos sonhos

E cansados, famintos, acabados, voltamos para Morgan Hill para dormir mais uma noite e preparar a próxima aventura.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s